Domingo XVIII do Tempo Comum 04-08-2013

04-08-2013 20:41

Se este fosse o meu último dia

 

Senhor, se hoje terminasse a minha vida,

estou certo que gastava os últimos momentos como Tu propões:

sendo feliz, contemplando a beleza que me rodeia,

saboreando cada olhar, cada alimento, cada momento,

exprimindo até à última gota o sumo do carinho,

estando com os amigos e com tantos que me querem bem,

admirando-me do que me rodeia, da minha casa e dos meus familiares

agradecendo tudo o que me ofereceram dia a dia,

festejando cada situação positiva e bonita,

dizendo a todos quando gosto deles,

evitando todas as palavras negativas,

dançando a música da vida e do amor,

reconhecendo as ajudas que recebo,

valorizando cada um dos meus companheiros,

repartindo o que tenho para fazer alguém feliz,

recordando os mil detalhes que a vida me ofereceu,

esquecendo todas as queixas e lamentos,

pedindo perdão pelo mal que fiz querendo ou sem querer,

entregando carícias, ternuras, beijos e sorrisos,

celebrando a Tua presença, Senhor, na minha vida,

a segurança que dás aos meus,

e a tranquilidade que me estás preparando

com os braços abertos,

para me dar o melhor abraço

que alguma vez recebi

e que satisfará todos os meus anseios e desejos,

enchendo-me de felicidade e de plenitude.

Ámen