II Domingo da Páscoa 27-04-2014

28-04-2014 11:02

Dá-nos, Senhor, aquela Paz

que brota em plena luta

como uma flor de fogo;

que irrompe em plena noite

como uma canção escondida;

que chega em plena morte

como um beijo esperado.

Dá-nos a Paz dos que andam sempre,

despidos de vantagens;

vestidos pelo vento

de uma esperança núbil.

Aquela Paz do pobre

que já venceu o medo.

Aquela Paz do livre

que se apega à vida.

A paz que compartilha em igualdade

como a água e a Hóstia.

Dá-nos a Tua Paz, a Tua.