V Domingo da Quaresma 6-04-2014

07-04-2014 20:19

O ar puro da manhã

anuncia a sua presença

e proclama o seu direito

a entrar em cada casa.

Abre-lhe as portas.

Levanta a tua fronte.

Abre o teu peito.

Abraça-o com as tuas mãos humanas.

Deixa esse aspecto ácido que te sufoca,

esquece mortalhas passadas,

enxuga as tuas lágrimas,

fala, canta,

expulsa a desesperança.

Não deixes que te acanhem, planta.

Pensa nas auroras que virão.

Põe cerco às recordações que te atam.

Deixa entrar a manhã clara na tua casa,

e que Deus se sinta à vontade

dizendo-te a sua fresca palavra.